Pequenas conquistas, grandes sensações!

Padrão

Assistindo a uma série americana, foi inevitável pensar sobre meu momento atual. Em um dos episódios os personagens falavam sobre “primeiras vezes”, sem, necessariamente, conotação sexual. Quando se faz uma mudança radical de vida e carreira como a que eu fiz, de presente você ganha a oportunidade de viver “primeiras vezes” novamente. A primeira vez que peguei um ônibus sozinha, a primeira vez que fui comprar coisas sozinha, a primeira vez que tive que resolver um problema sozinha (em outro idioma, em outro país), meu primeiro almoço “de negócios”, a primeira amizade, o primeiro saque de dinheiro com o primeiro cartão de banco (ok, talvez para mulheres isso tenha um valor um pouco maior…rs). Sensações indescritíveis, apesar de serem pequenos e corriqueiros feitos.

Todas essas coisas parecem bobas, mas não são. Elas representam a chance de reaprender coisas e de valorizar pequenos momentos, pequenas conquistas. É como começar do zero e dar os primeiros passos. E essa sensação, quando bem aproveitada, não tem preço.

Hoje consigo entender alguns conselhos que recebi quando planejava minha viagem. Há duas pessoas em especial cujas palavras me recordo todos os dias: O Zé Eduardo, meu amigo e chefe na VOCÊ S/A (que passou um ano em NY estudando) e um dos meus mentores de carreira, Sérgio Chaia, que hoje é presidente da Nextel. O Zé sempre deu a maior força e me dizia algo que faz todo sentido agora. A experiência de morar fora te transforma como pessoa, independente do que você faz (trabalho, estudo, etc). E as palavras de incentivo do Sergio foram ‘a cereja do bolo’: mesmo que tudo dê errado, já deu certo!

Tenho certeza disso!

Anúncios

8 responses »

  1. Oi Renata, tudo bem? Tenho acompanhado os seus depoimentos no blog e estou gostando muito. Estou em um momento da vida em que tenho questionado a minha escolha profissional e pensado muito em largar tudo e comecar do 0. (o meu computador é panamenho e ainda nao achei determinados acentos.rs..) Mas e a coragem de fazer isso? Identifiquei-me com vc, ao se descrever como uma pessoa cautelosa. Também sou assim, o que ás vezes acho bom, mas, por outro lado, é ruim. Como nao tenho uma viagem e o meu amor está por aqui mesmo (hehehe), minha decisao está bem dificil…enfim, mas tenho me inspirado nas suas palavras e impressoes…aos poucos vou consolidando as ideias na minha cabeca e quem sabe, tomar coragem de uma vez por todas! Parabenizo-te pela sua decisao, pois sei que nao é facil! Mas tenho certeza e estou lendo que vc está aproveitando cada minuto desse recomeco…bjos, Roberta

    • Roberta, como vai?
      Seu comentário me deixou muito feliz, já que um dos objetivos deste blog é justamente compartilhar minha experiência e inspirar/ajudar pessoas que queiram mudar, especialmente mulheres! De verdade, obrigada por ter escrito e ter compartilhado isso comigo!
      Conta mais um pouquinho da sua história…compartilha aqui com a gente e vamos convidar outras pessoas a fazê-lo. O que acha???
      Sei bem como é difícil esta decisão. No meu caso a vida pessoal chamou e aí não tem jeito. Mas muitas vezes isso não acontece e a decisão tem que vir por outra forma. Mas, posso te dizer, não me arrependo nem por 1 segundo de ter mudado. Mas, te digo, como somos cautelosas, não adianta tomar esta decisão num rompante…tem que planejar, pra não bater um medinho maior lá na frente!
      Se tiver sugestões de posts ou temas pra gente discutir, me avise!
      E, mais uma vez, obrigada por ter escrito!!!
      Beijos
      Renata

      • Oi Renata! Por aqui está td bem, gracas a Deus! Demorei para ver a sua resposta e tb para escrever novamente. Mas as suas máterias estao otimas e acho mto interessante quando vc fala sobre carreira e mudancas profissionais! É inspirador! Eu sou advogada, me formei há 4 anos. Assim que me formei tinha a pretensao de virar a presidente de um empresa! hehehe Já estagiava em uma multinacional e fui convertida a funcionaria. Com o passar destes 4 anos, fui me decepcionando com o ambiente empresarial e aos poucos nao me interessava mais pelas coisas. Mudei de empresa e nada mudou. Enfim, é o meu perfil, mas pensar em ficar praticamente a vida inteira em um escritorio, de frente ao computador, me dá a sensacao de que estou vendo a minha vida passar e nao aproveitando, sabe? Resolvi questionar a minha profissao e pensar no meu futuro e percebi que nao tenho mais vontade de trabahar na área da advocacia. Inicei uma pesquisa sobre profissoes e cursos que gostaria de fazer, para tentar ter algo mais consolidado e ai tomar uma decisao! O seu blog tem me ajudado mto e conhecer casos concretos é mto bom! Já indiquei o seu blog a uma amiga que tb está passando por isso!
        Vamos nos falando! Bjos aos dois! Se cuidem.

      • Rô, muito bom ler seus comentários. Entendo bem o que vc está sentindo. Trabalhei sete anos com o tema carreira e convivi com centenas de profissionais, alguns deles que passavam ou passaram por isso alguma vez! Algumas pessoas assumiam, assim como você, que o trabalho não os estavam fazendo feliz e decidiam mudar. Outros não conseguiam fazer este caminho e, em algum momento, a corda estourava. Que legal que vc consegue ter clareza do que te faz ou não feliz na sua carreira e, mais, que esteja buscando seu caminho. Adoooooro estas histórias! Vai virar post, pode?????
        E fico muito feliz em saber que, de alguma forma, tenho ajudado nisso!!! Continue escrevendo e diga pra sua amiga fazer o mesmo!!!!! =o)

        Por aqui td bem e com vcs aí????
        Bjs pra vcs tbm!!!!! (venham visitar a gente!!!!)

  2. Olá Renata,
    Acabo de receber de presente de uma amiga a indicação do seu blog e estou simplesmente amando, me identificando, curtindo junto as suas experiências e rindo de mim! Também acabei de chegar ao México e me vi dentro de cenas que você descreveu… A primeira fila de banco, o primeiro mercado (eu nãovsei vc, mas demorei umas 3hs para achar produtos simples como farinha de trigo, fermento, detergente…etc). Tudo novo, literalmente novos rótulos, uma aventura deliciosa!
    Desejo que você tenha muita sorte e aproveite a magia de estar no México vivendo esta experiência. Ah! E continue compartilhando conosco as suas descobertas!
    Um grande abraço,
    Nayana

    • Oi Nayana, como está?
      Poxa, obrigada pelas palavras! Só por curiosidade, quem te passou o link?
      Você sabe bem o que eu estou dizendo, então. É um novo desafio atrás do outro. Eu acho demais e tenho curtido bastante!
      Mas conta mais sobre vc e sua vinda pra cá! Onde vc vive, enfim. Se preferir, mande por e-mail!!! Vamos nos falar!!!

      Beijos e obrigada mesmo por ter escrito!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s