A vida é hoje!!! Por que não?

Padrão

Esta música é uma das preferidas da minha mãe. Mais do que ouvir e matar um pouco a saudade dela, resolvi começar assim este post, porque a letra é incrível e tem tudo a ver com o tema de hoje. Vale MUITO a pena ouvir, quantas vezes for!

Tinha um texto preparado, mas mudei os planos com a notícia que recebi da minha amiga Valéria (uma jornalista que conheci trabalhando). Ela me contou sobre a morte súbita de um executivo com quem trabalhou e que eu entrevistei algumas vezes. Este executivo, o Pedro, tinha pouco mais de 30 anos e na sexta-feira teve um infarto fulminante.

Escrevo sobre isso não para criar um climão, mas porque histórias como essa ajudam a refletir sobre o que fazemos das nossas vidas, do nosso tempo e do nosso poder de escolha. Não conhecia muito o Pedro, não sei quantas horas trabalhava por dia, nem se tinha outras atividades. Mas sei que o trabalho era uma de suas prioridades. Conheci muitos profissionais que perderam o vínculo com a vida fora do escritório. Muitas vezes eles deixam de arriscar, de viver histórias diferentes, de sair da zona de conforto e de buscar coisas novas, por medo de perder a pseudo estabilidade e segurança que o trabalho traz.

Independente da trajetória do Pedro – que pode ter sido cheia de mudanças e busca pelo novo -, sua morte precoce me dá ainda mais certeza de que tomei a decisão correta ao “arriscar”. Não queria passar o resto da minha história frustrada por não ter vivido o que estou vivendo agora. Porque a vida é hoje e o que vale são nossas experiências e os exemplos que deixamos. Que o Pedro encontre descanso e aproveite bem as novas coisas que estão por vir, aonde quer que esteja!

PS: Minha amiga Val mora hoje em Rennes, na França. É uma guerreira que também fez uma grande e inspiradora mudança, que um dia conto pra vocês!

Anúncios

4 responses »

  1. Oi, Rê. Essa música é daquelas que faz a gente parar para pensar. Tem dias que dá até medo de ouvir. Pena que seu entrevistado Pedro se foi. Quem sabe a gente não aprende algumas coisas com tudo isso? bjs!

    • Verdade, Anne. Por isso resolvi começar com ela. Eu, pessoalmente, quero fazer todas estas coisas, hoje, vivendo!!! Faz a vida ter mais cor, não!? Acho que este é um dos aprendizados que uma morte tão precoce e repentina pode gerar!!!

      bjinhos

  2. hehehe, não tinha visto este post! Renatinha, adorei os elogios, mas eu sou apenas uma apaixonada pela vida, que não deixa de encarar nenhum desafio! Deve estar no sangue. A historia do Pedro me fez refletir bastante tb. E é isso ai, vc disse tudo: a vida é hoje, melhor se arrepender de fazer do que de não fazer. Cada dia me convenço mais que não podemos perder nenhuma oportunidade, que temos a obrigação de arriscar e sair da zona de conforto sempre. Hoje, depois de ter feito muitas mudanças que so me ajudaram a crescer, adotei a frase do Neruda como lema de vida: “O mundo é grande demais para se nascer e morrer no mesmo lugar”. Arriba!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s